sábado, 7 de outubro de 2017

10 Rivalides "Triviais" no anos 90

Quais são as rivalidades triviais de hoje? (2017)
Bom, pra começar esse tipo de "rivalidade" nada mais é quando duas modas, duas manias ou duas coisa estão no auge ao mesmo tempo e dividem espaço na preferência dos "gostos" do público.
Como hoje dia poderia citar o Funk vs Sertanejo, Cabelo Arrepiado vs Cabelo Samurai ou PS4 vs Xbox One.  Em todas as épocas existem essa rivalidades e quais foram então a da década de 1990?
Aqui vou mostrar algumas que vi e vivi na minha adolescência.

1.Sega vs Nintendo
Pra começar a maior rivalidade dos anos 90, bom pelo menos no período entre 1990 e 1996 antes dos dois maiores fabricantes de jogos eletrônicos serem engolidos pelo
Playstation 1!
Nesse época era assim: os defensores da Nintendo diziam que o console tinha o maior número de jogos, e os da Sega diziam que ela era a única com um videogame de "16 bits" no mercado (o Mega Drive ou Sega Genesis). Quando saiu o "Super Nintendo" (que era melhor que o Mega Drive), daí os defensores da Sega começaram a usar a mesma desculpa que os fãs da Nintendo usavam!
A briga era tão séria que a gente via amizades sendo desfeitas só porque um não concordava que o "Sonic" era o melhor personagem de videogame que o Mário! Hoje em dia o pessoal de 34 aos 40 anos deve estar revoltado pois há jogos com os dois personagens como o Olympics Games 2012/2016 que inclusive o 2012 foi lançando
também no Nintendo WII!


2.Tartarugas Ninjas vs Heróis Japoneses
No final dos anos 80 a TV brasileira estava "tomada" pelos heróis japoneses como Spectreman, Jaspion, Changeman e Flashman e já nos início dos anos 90 a criançada
foi tomada por um novo "fenônemo" que não era japonês mas mesmo assim lutava karatê que eram as Tartarugas Ninjas.
A Globo que tinha perdido espaço para o SBT e a Manchete por causa dos seus "Heróis Japoneses" conseguiu recuperar o prestígio entre o público infantil graças ao desenho e isso que como sempre tudo "demorava" pra chegar por aqui pois o desenho já tinha sido lançado em 1987 e quando a Globo começou a passar ele entre 1989 e 1990 já estava na 3º temporada causando um "nó na nossa cabeça" pois o primeiro desenho que passou intitulado A volta do Destruidor ninguém entendia como as tartarugas conheceram April, o que era o Tecnodrómo ou que Rockstead e Bebop já tinham sido humanos e pra ajudar ainda mais na confusão quando eles começaram a exibir os episódios da 1º e da 2º temporada ninguém entendia por que tudo regredido! Nesses tipo de seriado, as tvs nunca foram de seguir a ordem cronológica nos anos 80 e 90 (assim como também não mostrar a abertura do seriado).
Contudo com os surgimentos de novos heróis japoneses como Jiraya, Pokemon, Cavaleiros do Zodíaco e Power Rangers tomaram o lugar das tartarugas.

3.Gun´s Roses vs Metallica vs Grunge
Nos anos 90 música era na base do "disco de vinil" e para os mais "afortunados" em CD. Entre 1989 a 1993 foi a era de "ouro" dos Gun´s N´Roses e você não encontrava ninguém que não gostasse da música dos caras, contudo em 1991 depois que o Metallica lançou o Black Álbum sua popularidade cresceu bastante e logo em seguida
veio as bandas "Grunge" encabeçadas pelo Nirvana, Pearl Jam, Alice in Chains e Soundgarden.
Então começou um série de brigas entre os adolescentes para ver quem era a melhor banda e foi nessa época que comecei a tocar guitarra assim como tantos outros influenciados por Slash.
Porém amigos meus que começaram a tocar também nessa época foram influenciados por Kirk Hammet, Kurt Cobain e Jerry Cantrell e depois do Rock in Rio desse ano (2017) é triste saber que faz 26 anos que não aparece nada
realmente novo no estilo na mídia (porque o underground está cheio de coisa boa).

4.Seleção de Volei vs Seleção de Futebol
Depois do "fiasco" da copa de 1990, povo estava bem decepcionado com Seleção de Futebol. Então a Seleção de Vôlei começa a ganhar um título atrás do outro tendo como a "cereja do bolo"
a fantástica campanha das Olimpíadas de 1992 em Barcelona cujo ela trouxe para o país a medalha de ouro. Então você não ouvia falar de outra coisa: era volêi pra cá, volêi pra lá e pra ajudar
todo campeonato que ela participava internacionalmente sempre ganhava e assim o esporte virou febre no país. A "febre" só passou em 1994 quando depois de um jejum de 24 anos, mesmo assim o futebol dividiu com o vôlei a paixão dos brasileiros praticamente por toda década.

5.Material Escolar "Gadte" vs Normal
Nos anos 90 uma "febre" surgiu entre o pessoal das escolas, eram o chamados materiais "gadtes" (literalmente traduzido "bugigangas") que eram um estojo que trazia apontador, lupa, porta-lápis,
apontador, borracha e régua (alguns tocavam música também). E tinha as canetas de "36 cores" (comum até hoje), chaveiros com "8 sons diferentes" (que era uma encheção de saco para os professores) e lapiseira automáticas.
Era uma "ostentação" ter algumas dessas coisas na época. Quem não tinha se contentava com um estojo de lata, caneta de 4 cores e fazendo barulhos improvisados com a boca!
Quem quiser ver mais materiais escolares dos anos 90, clique aqui neste link!

6.Caixa de Lápis de 24 cores vs 36 cores
Ainda na parte de material escolar, uma febre nos anos 90 era o estojo com "mais lápis de cor". Tinha de 48, 36, 24 e 12. A maioria usava o de 24 (pois o preço não era tão diferente de uma caixa com 12) e quem gostava de se exibir usava um de 36 e claro que se ostentava usava logo uma de 48! Porém a maior decepção destes lápis eram que eles gastavam muito mais rápido do que os de uma caixa de 12 e era comum chegar na metade do ano com os lápis todos "gastos" ou faltando um monte de cores (muitas vezes porque gastaram e outras porque seu colega pegava e não devolvia mais).


7.Axé vs Pagode
Na metade de 1993 o BRock (rock brasileiro) que já dominava o cenário musical há 17 anos deu lugar a um estilo "bem brasileiro" que era o pagode que na verdade
parecia um "pagonejo" pois o ritmo era de pagode e as letras eram tristes como a do sertanejo! Também na Bahia viria o outro ritmo que iria dominar o mercado que era o Axé
que era mais tocado no estado mas que iria invadir as rádios do país. De 1993 a 1998 esses dois ritmos reinaram em absoluto tanto que todo mundo começou a montar bandas ou conjuntos
neste estilo.
Embora a maioria dos homens ainda curtem-se rock, foram as mulheres (como sempre) que popularizam as ambas modas musicais, o pagode pelo "romantismo" e o Axé por ser dançante
tanto que logo "concurso" de dançarinas iriam começar a "pipocar" em todos os lugares e claro quanto mais rebolado e claro que por volta de 1998 o funk "tão popular hoje em dia" também alcançou o sucesso. Mas a regra era sempre a mesma: quanto menos roupa era melhor, o que leva ao próximo item.


8.Tv vs Moral
A Tv até 1994 não era muito diferente que do que você via nos anos 80 até que surgiram os programas apelativos. Apelar era por exemplo, colocar pessoas com problemas dizendo que iriam
resolver mas que na verdade era para emocionar o público, era colocar lindas mulheres e lindos homens todas e todos seminus (algumas vezes ate nus) fazendo que um programa familiar vira-se algo erotic soft em pleno domingo a tarde! Ou ainda depois do jornal das oito da noite, numa hora onde todo mundo ainda estava acordado.
 Lógico que então começou uma guerra entre o "politicamente correto e o que se passava na tv".  Alguns críticos achavam muita baixaria, outros achavam que a falta  de "liberdade e a censura" durante a "Ditadura Militar" que recém tinha feito uma década era a culpada, enquanto o povão só assistia aquilo mais por pura falta de opção do que outra coisa.
Para você entender melhor a rivalidade entre a "TV e o que era moral" basta clicar neste link onde há uma matéria completa sobre a bizarrice da tv naquela década!


9.Importado vs Nacional
Até 1990 o governo ainda mantinha o "protecionismo" criado pela "Ditadura Militar" com nossas indústrias. A teoria era bem simples: quanto mais importados, menos produtos nacionais e assim menos mercado para eles e menos e emprego
(ou seja o produto nacional se adequar ao mercado nem pensar, não muito diferente de hoje em dia). Quando "Collor" assumiu, abriu aos poucos o mercado para os produtos importados que se só tiveram mesmo seu "ápice" depois de 1995 com o "Plano Real" e com "a chegada da informática". Então começou aquela "picuinha" de comprar uma coisa importada porque era melhor que a nacional e ninguém levava em conta que muitos produtos importados eram verdadeiras "porcarias" perto do produto nacional, pois não importava, o que importava era o "status" ou se "ostentar" como se diz hoje em dia. Perto do final de 1996 com a invasão dos produtos "chineses" havia lojas de "1,99" por todos os cantos ou seja qualquer coisa por esse preço. O que ninguém dava conta é que tudo nessas lojas
era praticamente descartáveis (tinha lógica por exemplo uma chave phillips de uma dessas lojas se melhor do que uma comprada numa loja de ferragem, sendo que esta era dobro do valor?)
então quando as pessoas começaram a avaliar o "custo x beníficio" a febre dos importados diminuiu, e assim começaram a avaliar qual melhor produto comprar.

10.Videogame vs fliperama
Pra finalizar voltamos novamente aos jogos eletrônicos. Houve um tempo em que os videogames
eram tão inferiores ao fliperama (ou arcade) que está desanimava quem jogava.
Algumas adptações do fliperama para alguns consoles como Street Fighter 2 (Snes), After Burner 2(Mega Drive), TMNT 2 the arcade game (NES), Golden Axe (Mega Drive) e Double Dragon (Master System) eram bem próximas do fliperama.
Já algumas como Pit Fighter (todos os consoles), Mortal Kombat (Snes e Mega Drive), Shinobi (Master System), Toki (Mega Drive) e Robocop (PC) sempre tinha algo faltando (quando não era os gráficos era o som ou a mobilidade).
Por causa disso nos anos 90 as "Arcades Houses" ou "Salas de Fliperama" viviam cheias sempre com o mesmo tipo de adolescentes: aquele que ficava só curtindo e não jogava nada, aquele que assim que acabava a ficha apertava nos botões
para ver se acontecia o milagre do "continue" automático, aquele que colocava a ficha quase no fim do jogo atrapalhando a vida do outro e por último o que vivia sempre dizendo "deixa eu jogar uma vida".
Os videogames sempre ficavam em segundo lugar uma hora era porque a pessoa não tinha um ou porque sempre era caro comprar os cartuchos e novamente isso mudou quando saiu o Playstation 1 pois era só desbloquear e comprar um monte de CD piratas! Hoje em dia você encontra poucas casas de fliperamas. A maioria tem os jogos antigos ou são apenas videogames modernos dentro de uma estrutura arcade.

Existem outras rivalidades que vou fazer numa postagem próxima. Lembra-se de alguma? 
Escreva nos comentários e me ajude para a próxima postagem!

Ótimo Fim de Semana!

Postado por:
Rafael "O KH" Dantas
Autor do blog de gravação musical Palco KH, do blog de "histórias" Adult Stories e Jovem & Adolescente nos anos 90!
Músico e Técnico em T.I
OMB:13850
Contato:
rafael.kh@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: faça comentários relacionados a postagem!
Tudo que for de origem ideológica, conteúdo ofensivo ou político será automaticamente apagado! Há vários blogs pra você fazer isso, aqui não é um deles.